Se ainda estiver indeciso sobre o novo South Park: The Stick of Truth, saiba o seguinte: essa é a experiência mais completa de South Park que você vai encontrar em muitos anos. Mas não adianta só jogar. Para aproveitar tudo o que o RPG tem a oferecer, você precisa ficar esperto e seguir as nossas dicas de como curti-lo ao máximo.
divisoriakotaku

Assista a alguns episódios antes de jogar

Na última sexta (7), meu colega Marcus Oliveira preparou uma lista completíssima de episódios de South Park que você precisa assistir para sacar todas as piadas e referências do jogo. Portanto, sigo aqui a mesma recomendação.

Caso não esteja lá tão interessado em assistir a horas e horas de piadas de peido e nerdices (nesse caso, por que você está interessado em jogar The Stick of Truth mesmo?), sugiro pelo menos sacar a Trilogia Black Friday, da última temporada. A grande história do RPG é baseada justamente nessa sequência de episódios.
stickdicas_kotakubr03

Explore cada canto de South Park

Como todo bom RPG, Stick of Truth tem toneladas de colecionáveis, personagens e cenários prontos para a boa e velha exploração do jogador. Mas o game vai um pouco mais além e realmente tenta encaixar o máximo de referências possíveis em cada canto de South Park. Você provavelmente não consegue andar um punhado de metros na cidade sem topar com alguma piada já feita em algum episódio da série.

Além disso, é uma delícia dar rolê em South Park, principalmente pra quem é fã da série e há muitos anos sonha em um dia poder andar pelas ruas do pequeno vilarejo nevado do Colorado. Quem diria que algum dia seria possível comprar uma refeição na City Wok, ou perturbar a mãe do Cartman enquanto ela lava louças? Então saia andando por aí e vá conhecer a cidade (e seus habitantes) direito.

Jogue uma segunda vez apenas seguindo a história principal

Infelizmente, Stick of Truth não é tão engraçado quanto a série. O problema não é a qualidade das piadas em si, mas sim as diferença do humor feito na TV e aquele feito nos games.

Em entrevista ao The Guardian no último domingo, os criadores do jogo contaram que sofreram para conseguir encaixar as piadas do jeito que eles queriam. Ao contrário do que acontece no desenho animado, Matt Stone e Trey Parker não tem controle algum do timing das piadas, que são contadas de acordo com o ritmo que o próprio jogador dá ao game.
stickdicas_kotakubr06
Você pode imaginar que o ritmo daqueles jogadores paranóicos que gostam de colecionar e vasculhar tudo o que há escondido no cenário – ou seja, todo mundo que curte RPG, incluindo este que lhe fala – não casa muito bem com o timing das piadas quem rolam no jogo. Por isso, assim que acabar Stick of Truth pela primeira vez, recomendo fortemente que você jogue-o novamente focando apenas na história principal. Dessa forma, o game toma uma ritmo mais próximo do que estamos acostumados com a série, e as piadas finalmente parece que são contadas com o timing certo.

Não se preocupe em vender itens e juntar dinheiro

Com a quantidade massiva de itens que você ganha abrindo qualquer gaveta, ou derrotando qualquer inimigo, rola aquela vontade de vender tudo o que se acumula durante o jogo pra juntar uma grana e comprar itens mais cobiçados (e úteis) nas lojas. Mas é mais interessante se você não fizer isso.

Mesmo na dificuldade mais elevada, pode ter certeza que seus bolsos vão sempre estar cheio de dólares (ou dólares canadenses, caso você atravesse a fronteira), seja pelo dinheiro encontrado em armários e baús, seja pelas recompensas pós-luta. Além disso, cada item que você coleta é diretamente ligado a uma referência a um episódio da série. Quem é manjador de South Park, vai se acabar de rir lendo a descrição e lembrando de onde vem cada objeto que cai nas suas mãos.
stickdicas_kotakubr04

Troque bastante de amiguinho

No jogo você sempre vai estar na companhia de um dos seus novos amigos de South Park. Eu sei que dar rolê com o Cartman é sempre mais divertido e hilário do que qualquer outro, mas vale muito a pena trocar de acompanhante para ver as diferentes reações do personagem pela cidade e também nas batalhas.

O Butter, por exemplo, é aloprado o tempo todo pelos habitantes de South Park, o que não acontece se você andar por aí com o Kyle, que é o que mais parece levar a história principal do jogo a sério. As gaguejadas do Jimmy e os grunhidos indecifráveis do Kenny também são ótimos motivos pra escolher esses personagens.

Não se preocupe com grind

Os calejados por centenas de horas de RPG não precisam se preocupar: em Stick of Truth, você não precisa sair dando grind por aí. Inclusive, como o jogo não tem aquelas clássicas interrupções de batalha dos RPGs clássicos, é até um pouco chato ficar procurando inimigos com quem lutar para ganhar experiência.
stickdicas_kotakubr05
Além disso, mesmo na dificuldade mais carrasca, você consegue subir de nível e lutar com vários oponentes sem grilo. O jogo foi feito para que você descubra novas estratégias de luta sem que fosse necessário sair ganhando nível adoidado por aí.

Não leve nada a sério

Isso é South Park. Se não está acostumado com o humor de paródia da série, é bom ficar muito ligado que você vai passar por situações verdadeiramente escrotas, nojentas e pesadas durante todo o jogo. Então é melhor relaxar e levar absolutamente tudo como uma grande brincadeira.

Mesmo porque todo o enredo por trás da história – e, se for pensar, por trás de todas as histórias já contadas na série – é inteiramente baseado em uma brincadeira organizada entre as crianças da cidade. Portanto é tudo, literalmente, um grande zoeira. Ou você entra na jogada, ou nem adianta descer pro play.
stickdicas_kotakubr02